A ausência do querelante na audiência de conciliação, no âmbito dos crimes contra a honra, caracterizaria renúncia tácita?

Não. Tendo em vista que a audiência destina-se, unicamente, à composição do conflito, a presunção possível é do desinteresse do querelante quanto à conciliação, motivo pelo qual descabe interpretar a sua ausência como desinteresse na demanda.

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: