De acordo com o novo entendimento do STF, o réu sempre poderá recorrer em liberdade?

Não, não se pode generalizar a regra. Caberá ao magistrado, na prolação da sentença, determinar fundamentadamente se o réu ficará em liberdade ou não. Presentes os motivos que ensejam a prisão preventiva, pode o juiz decretá-la. O STF rechaçou justamente a obrigatoriedade de imposição da prisão para apelar (RHC 89550 / SP DJ 27-04-2007 e HC 90077 / PR DJ 13-04-2007).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: