Justiça suspende estreia de peça sobre Isabella Nardoni morta em 2008.

A Justiça suspendeu a estreia do espetáculo “Edifício London”, peça que se baseia no caso Isabella Nardoni, menina de cinco anos que morreu em 2008 após ser jogada do sexto andar do prédio onde moravam o pai e a madrasta. A peça estrearia sábado (02/03) no Satyros 1, em São Paulo. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

A decisão do desembargador Marcelo Fortes Barbosa Filho, da 6ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo, atendeu a pedido da mãe de Isabella, Ana Carolina Oliveira, que entrou com uma ação pedindo o cancelamento do espetáculo.

De acordo com a decisão judicial, a peça faz “remissão direta ao homicídio de que sua filha foi vítima, na qual, ’em verdadeira aberração’, é, inclusive, lançada uma boneca decaptada por uma janela, configurando violação à imagem de sua filha morta e efetiva agressão a sua pessoa”.

Caso a peça seja encenada, a multa, fixada pelo desembargador, será de R$ 10 mil.

Em nota, a companhia teatral Os Satyros afirma que serão adotadas medidas para fazer valer o artigo 5º da Constituição brasileira, “que diz, de forma clara e precisa, que ‘é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença’.”

Autor da peça, Lucas Arantes diz que buscou criar uma história original apenas com referências à morte de Isabella. “A peça não se parece com o que saiu nos jornais, pois minha busca foi de criar uma mitologia universal.”

Rodolfo García Vázquez, diretor do grupo Os Satyros, disse que não poderia se manifestar porque o processo corre em segredo de Justiça.

A peça chegou a ser exibida numa espécie de pré-estreia em Ribeirão Preto (SP), em setembro passado.

Já o texto da peça foi publicado em livro pela Editora Coruja (R$ 10, 110 págs.) em novembro passado.

O CASO

A morte de Isabella Nardoni em 29 de março de 2008 causou comoção no país.

Na ocasião, seu pai, Alexandre Alves Nardoni, e sua madrasta, Anna Carolina Trotta Jatobá, afirmaram à polícia que uma pessoa pode ter invadido o apartamento e jogado a menina da janela.

Em março de 2010, Alexandre Alves Nardoni e Anna Carolina Trotta Jatobá foram condenados por homicídio triplamente qualificado e fraude processual (por ter alterado a cena do crime).

Alexandre recebeu pena de 31 anos, um mês e dez dias de prisão, e Anna Carolina, de 26 anos e oito meses. Ambos negam o crime.

Fonte: última instância.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: